imprimir
Banner com a frase: Segurança

Criptografia

A criptografia digital é um mecanismo de segurança para o funcionamento dos programas computacionais. Como os dados tornam-se embaralhados, eles ficam inacessíveis a pessoas não autorizadas.

O Tribunal Superior Eleitoral usa algoritmos proprietários de cifração simétrica e assimétrica, de conhecimento exclusivo do TSE.

O boletim de urna é criptografado de forma segmentada, assinado digitalmente e transmitido.

Além da criptografia, existe a decriptografia, que é o processo pelo qual são recuperados os dados previamente criptografados, isto é, eles são desembaralhados. É um mecanismo de segurança para o funcionamento dos programas computacionais.

No recebimento do boletim de urna ocorre:

  • a validação da compatibilidade da chave pública de assinatura digital do boletim de urna com a chave privada do Totalizador;
  • a decriptografia do boletim de urna de forma segmentada;
  • a leitura do boletim de urna decriptografado;
  • O armazenamento do boletim de urna criptografado e decriptografado.

Gestor Responsável: Tribunal Superior Eleitoral +