imprimir    salvar

Boletim Informativo da EJE

Se o voto eletrônico é tão seguro, porque países desenvolvidos não o utilizam? O Analista Judiciário da Coordenadoria de Jurisprudência, Fernando Alencastro, perpassa os aspectos históricos que tangem a esse tema, partindo das recorrentes fraudes no processo eleitoral à época da política do café com leite, que levaram à Revolução de 1930, movimento que culminou na criação do primeiro Código Eleitoral brasileiro e promoveu o surgimento da Justiça Eleitoral. O Analista esclarece que a fraude no Brasil se fundamenta na identificação do eleitor, processo extinto com o advento do registro biométrico, e justifica a negativa de países desenvolvidos em aderir ao reconhecidamente seguro sistema de votação eletrônico pelo fato de não possuírem histórico ou cultura de fraude. Confira no Bieje desta semana.

O Boletim Informativo da Escola Judiciária Eleitoral (Bieje) é um projeto destinado a contribuir para a promoção da cidadania e para a conscientização política da sociedade brasileira. Nesta nova etapa, a Escola Judiciária Eleitoral publica os Biejes em forma de vídeos, com periodicidade semanal, gravados por magistrados, membros do Ministério Público e profissionais especializados.

  

Vídeos anteriores

Fiscalização de campanhas eleitorais. Quem financia a democracia no país? Quais são as origens dos recursos e onde esses recursos são aplicados? Apresentação do assessor-chefe da Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias do TSE, Eron Pessoa.

 

Assista ainda:

- “Soberania popular. Como exercê-la? De que modo o eleitor pode participar, direta ou indiretamente, do processo democrático?”, com o ministro do TSE, Henrique Neves.

- “Voto obrigatório no Brasil. Quais são as vantagens e desvantagens do voto obrigatório?”, com o ministro do TSE, Tarcísio Vieira de Carvalho Neto.

-  Requisitos para que a desaprovação de contas gere a inelegibilidade prevista na alínea “g”, (Art. 1º, inc. I, alínea g, da LC nº 64/90) com o assessor do Gabinete da Presidência do TSE, Alfredo Renan Dimas.

- “Por que as pessoas jurídicas não podem fazer doações eleitorais? Quem financia a democracia brasileira?”, com o ministro do TSE, Tarcísio Vieira de Carvalho Neto.

- “Os principais impactos da Lei nº 13.165/2015 sobre o registro de candidaturas e a propaganda eleitoral nas Eleições 2016”, com Chefe da Assessoria Consultiva do TSE, Sérgio Ricardo.

- “O voto do preso provisório”, com o juiz-ouvidor do TSE, Dr. Jurandi Borges Pinheiro.

- “Acessibilidade nas eleições – ações a Justiça Eleitoral vem promovendo”, com a assessora-chefe da Presidência do TSE, Dra. Liana Dourado de Carvalho.

- “Aplicativos das Eleições 2016” - Ministro Henrique Neves.

- “Por que a urna eletrônica é realmente confiável?” – Giuseppe Janino

Clique na galeria ao lado e assista a todos os Biejes.

Gestor Responsável: Escola Judiciária Eleitoral +