imprimir    salvar

Estrutura

E.1.1 Comitê executivo

O Comitê Executivo (COMEX) é uma instância deliberativa interdisciplinar com a missão de sanar eventuais questões críticas que possam impactar o sucesso dos projetos e programas. Cabe ao Comitê Executivo a decisão de escalar tais questões à Diretoria Geral, estabelecendo critérios de priorização e definindo alternativas de solução ou encaminhamento.

Integram o Comitê o diretor-geral, os secretários e assessores com o intuito de deliberar sobre questões organizacionais que impactem várias unidades, a fim de promover alinhamento e dar solução definitiva para riscos e problemas.

Ao Comitê Executivo compete deliberar sobre:

  • documentos de iniciação, planejamento e encerramento dos projetos;
  • riscos, problemas e solicitações de mudança apresentados pelo Escritório Corporativo de Projetos - ECP, Escritório de Processos Organizacionais - EPO e Escritório de Gestão da Qualidade - EGQ nos Relatórios de Desempenho Consolidados de ações, projetos e processos;
  • planos de Ação em resposta aos riscos, problemas e solicitações de mudança de ações, projetos e processos apresentados pelos ECP, EPO e EGQ;

E ainda:

  • sugerir ações e a realização de estudos à Assessoria de Gestão Estratégica - AGE;
  • consignar em ata as deliberações.

Recomenda-se que, após concluída, a ata da reunião seja assinada pelos participantes.

 

E.1.2 Comitê Gestor de Tecnologia da Informação

O Comitê Gestor de Tecnologia da Informação - CGTI tem por finalidade:

I – deliberar sobre políticas e diretrizes de tecnologia da informação alinhadas ao planejamento estratégico do Tribunal;

II – orientar o desenvolvimento e aprovar o planejamento estratégico de tecnologia da informação do Tribunal;

III – orientar o desenvolvimento e aprovar o planejamento diretor de tecnologia da informação do Tribunal;

IV – estabelecer o plano de investimentos em tecnologia da informação;

V – estabelecer o plano de aquisição de bens e contratação de serviços de tecnologia da informação;

VI – recomendar à Secretaria do Tribunal a priorização de projetos e atividades de tecnologia da informação aprovados pelo Comitê;

VII – acompanhar e monitorar a execução de projetos de tecnologia da informação.

 

Em especial, o CGTI deve auxiliar a instituição na observância da Resolução CNJ nº 90, de 29 de setembro de 2009, que dispõe sobre os requisitos mínimos de alinhamento da Tecnologia da Informação no âmbito do Poder Judiciário.

Gestor Responsável: Assessoria de Gestão Estratégica +