Diplomação na República Brasileira

A diplomação constitui uma fase do processo eleitoral. Atualmente, é realizada em cerimônia e representa etapa indispensável para que os candidatos eleitos possam tomar posse nos cargos a que concorreram nas urnas. Antes, porém, de a Justiça Eleitoral passar a adotar rito próprio, as leis eleitorais brasileiras já faziam menção à expedição de diploma, como documento comprobatório deferido aos que saíam vitoriosos nos pleitos. Para contar a história dos diplomas eleitorais, o TSE inaugurou, em 5 de fevereiro de 2020, a exposição Diplomação na República Brasileira.
A mostra, em cartaz no Salão Nobre do edifício-sede da Corte, explora as transformações pelas quais o documento passou, em especial após a criação da Justiça Eleitoral. Em razão das medidas de segurança adotadas pelo TSE para combater o novo coronavírus, a exposição não está aberta à visitação presencial. Seu conteúdo, todavia, pode ser acessado nos links abaixo:

Acesse o portfólio da exposição.

Acesse o vídeo com imagens das diplomações ocorridas a partir de 1989.

Confira as imagens do evento de abertura da exposição na página do Flickr do TSE.