Interessados em divulgar os resultados

Entidades interessadas em divulgar os resultados deverão seguir as orientações regidas pelos arts. 238 a 244 da Resolução-TSE nº 23.554, de 18 de dezembro de 2017, que dispõe sobre os atos preparatórios para as Eleições 2018.

Eventos

- Dia 9.7.2018 – Audiência com os interessados em divulgar os resultados das eleições. A reunião visa apresentar os detalhes da parceria e esclarecer os procedimentos tecnológicos utilizados na divulgação. Será realizada das 9h30 às 18h, no Auditório III do Edifício-Sede do TSE, em Brasília. Os vídeos pode ser acessados nos links abaixo:

- Dia 23.08.2018 - Foi retirado da aba documentos o documento de especificação EA13 - Arquivo de evolução dos resultados parciais. Este arquivo não será mais oferecido por questões de performance na geração dos arquivos.

- Dia 24.08.2018 - Adicionado arquivo com a lista de municípios das eleições 2018.

- Dia 31.08.2018 - Adicionado arquivos samples dos arquivos XML JSON.

- Dia 08.09.2018 - As datas para o simulado foram modificadas para os dias 13,14,18,19,20,21,25,26 e 27. Ressaltamos que apesar da alteração da data não haverá prejuízo no numero de dias para o simulado.

- Dia 12.09.2018 - Atualizado informações na aba simulados.

- Dia 17.09.2018 - Atualizada informações na aba simulados sobre testes do dia 18.09.2018.

Os documentos para informar e instruir os parceiros quanto à Divulgação das Eleições 2018 estão disponibilizados abaixo.

Apresentação realizada para os interessados na divulgação de resultados no dia 09 de julho de 2018:

Apresentação Interessados Eleição 2018

Apresentação técnica realizada para os interessados na divulgação de resultados no dia 09 de julho de 2018:

Apresentação Técnica Interessados 2018

Orientações sobre o processo de divulgação para os interessados:

Instruções Parceiros Divulgação Eleições 2018 - Versão 1.1

Lista de Municípios das Eleições 2018:

Lista de Municípios

Especificações de arquivos de resultados da divulgação:

XML:

EA01 - Arquivo de resultados de dados fixos (versão 1.1)

EA02 - Arquivo de resultados de dados variáveis (versão 1.0)

EA05 - Arquivo de configurações de eleições (versão 1.0)

EA07 - Arquivo de configuração de municípios (versão 1.0)

EA09 - Arquivo de índice (versão 1.0)

EA10 - Arquivo de resultado de eleitos (versão 1.0)

 

JSON:

EA04 - Arquivo de resultados consolidado para web (versão 1.0)

EA11 - Arquivo de configuração de eleições para web (versão 1.1)

EA12 - Arquivo de configuração de municípios para web (versão 1.0)


Arquivos de exemplo:

Atenção: os arquivos disponibilizados a seguir servem de exemplo para auxiliar no desenvolvimento de aplicações. Porém tanto as especificações quanto os arquivos de exemplos estão sujeitos a alterações.

Samples dos arquivos XML e JSON - versão 3.0

1. Em que momento são divulgados os dados de abstenção e de comparecimento?

Resposta: Os dados de abstenção e de comparecimento são divulgados durante a totalização dos votos, ou seja, esses valores iniciam em zero e vão crescendo até atingir a totalidade dos eleitores aptos da abrangência.

Os quantitativos de eleitores que compareceram e de eleitores que faltaram estão contidos em cada urna, bem como os dados da votação. Dessa forma, à medida que esses dados vão chegando, eles são processados e divulgados.

Esse procedimento é o mesmo utilizado nas eleições anteriores.

 

2. Como é computado o total de eleitores e o total de votos?

Resposta: O total de eleitores, bem como o total de votos, já vem explícito nos arquivos de dados, não sendo necessário realizar nenhum cálculo adicional. Entretanto, para fins de validação, pode-se considerar a seguinte regra:

  • Total de eleitores = Eleitores não apurados + abstenção + comparecimento.
  • Total de votos = Comparecimento.
  • Total de votos = Votos nulos + votos brancos + votos pendentes + votos anulados + votos válidos.

 

3. O que são votos pendentes?

Resposta: Votos pendentes são votos oriundos de urna sub judice, ou seja, enquanto não houver uma decisão judicial quanto a sua destinação, esses votos não são computados nem como nulos, nem como válidos.

 

4. Para fins de exibição do percentual do progresso da totalização, é recomendado o uso de quais valores? Eleitorado? Seção?

Resposta: Para fins de exibição do percentual do progresso da totalização, recomenda-se o uso de seções totalizadas sobre o total de seções, pois, invariavelmente, ao final da eleição, a quantidade de seções totalizadas será 100% do total de seções da abrangência. Já em relação ao quantitativo de eleitores, em algumas situações, os números podem não fechar.

Em situações normais, ao final da eleição, a soma do comparecimento mais a de abstenção deveria representar 100% do eleitorado da abrangência. Porém, havendo urna não instalada ou urna não apurada, os eleitores dessas urnas não serão computados nem como comparecimento nem como abstenção, permanecendo como eleitores não apurados.

Urnas não instaladas são aquelas nas quais não foi possível votar devido ao local de votação estar inacessível. Urnas não apuradas são aquelas em que houve votação, mas por algum motivo não foi possível recuperar os votos. Por exemplo: no caso de uma urna cair em um rio. Nos dois casos não é possível conhecer o comparecimento nem a abstenção.

Resumo: Para fins de demonstração do percentual do andamento da eleição, deve-se utilizar quantitativo de seções. Caso o objetivo seja demonstrar quantos votos faltam, deve-se utilizar o quantitativo de eleitores.

 

5. Como identificar se o candidato está eleito?

Resposta: Para identificar se o candidato está eleito ou foi para o segundo turno, deve-se verificar o atributo "eleito" do elemento "VotoCandidato" do arquivo variável. Esse atributo virá preenchido com "N" (não eleito) desde a primeira geração de arquivo. Ele mudará para "S" (candidato eleito ou para segundo turno) na totalização final para os candidatos que adquiriram aquela condição. O atributo "situacao" do elemento "Candidato" do arquivo fixo indica a situação do registro do candidato e não a situação do resultado da eleição. Essa situação vem preenchida desde o início da totalização e mudará apenas se houver uma alteração no registro de candidaturas. Por exemplo: o candidato foi julgado de indeferido com recurso para deferido. Ocorrendo esse caso, será gerado um novo arquivo fixo.

 

6. Qual o significado do atributo "vaga" do elemento "VotoColigacao"?

Resposta: Esse atributo indica quantas vagas a coligação ou partido isolado está levando. Para entender o significado desse dado, é necessário entender que na eleição para vereador, deputado federal, deputado estadual e deputado distrital (eleição proporcional), diferentemente da de presidente, governador, prefeito e senador (eleição majoritária), são eleitos os "n" candidatos mais bem votados de cada coligação, sendo "n" o total de cadeira que a coligação obteve no cálculo de quociente eleitoral e partidário. Na primeira geração dos arquivos, quando nenhum voto ainda foi contabilizado, o valor do atributo "vaga" será obrigatoriamente zero. Nas parciais, esse valor mudará à medida que a coligação recebe mais ou menos votos. Por exemplo: se, ao atingir 50% do total dos votos apurados, uma determinada coligação estiver levando dez vagas, significa que, se a eleição acabasse naquele momento, essa coligação elegeria os seus dez candidatos mais bem votados.

 

7. Em que circunstâncias a tag "Substituido" estará presente no arquivo fixo?

Resposta: A tag "Substituido" estará presente no arquivo fixo apenas quando houver substituição de candidatos, ou seja, o candidato principal não irá mais concorrer à eleição, seja por inabilitação, renúncia, falecimento ou outro motivo, e coloca outro candidato para concorrer em seu lugar. O candidato substituto aparecerá na tag "Candidato", e o principal irá para a tag "Substituido". O simples fato de um candidato estar em uma situação de inapto (cancelado, indeferido, renúncia, falecido, cassado e outros) não implica que ele esteja substituído, pois ele pode estar inapto e não ter apresentado substituto.

 

8. Qual o critério para que seja possível haver segundo turno em um município?

Resposta: Para que possa haver segundo turno em um município, é necessário que esse tenha mais de 200 mil eleitores.

 

9. É possível obter a classificação dos candidatos a cargos proporcionais durante as parciais?

Resposta: Sim. Diferentemente dos cargos majoritarios, em que a classificação é simplesmente pela quantidade de votos, exceto em casos de empate, a classificação depende do quociente partidário, ou seja, da quantidade de vagas que uma coligação obteve ou está obtendo no momento. Conhecido o total de vagas, basta selecionar os “n” candidatos mais bem votados daquela coligação. Esses são os que estão, num dado momento, “ levando” a vaga. A quantidade de vagas de uma coligação pode ser obtida no atributo “vaga” da tag “VotoColigacao” do arquivo de variável.

 

10. Qual o critério de ordenação dos candidatos apresentados no software Divulga?

A ordenação dos candidatos apresentada no Divulga obedece a cinco critérios, conforme a seguir:

Se não houver seções totalizadas:

§  Candidatos ordenados em ordem alfabética.

Se houver seções totalizadas:

  1. Primeiro os candidatos eleitos depois os não eleitos;
  2. Dentro de cada grupo (eleitos e não eleitos), ordena-se por quantidade de votos, do maior para o menor;
  3. Havendo empate, ordena-se pelo campo classificação, em ordem ascendente;
  4. Caso haja empate no campo classificação, ordena-se por data de nascimento, do mais velho para o mais novo;
  5. Por último, ordena-se pelo número do candidato, em ordem ascendente.

Observações:

§  Para cargos proporcionais, a ordem apresentada é integralmente obedecida;
§  Para cargos majoritários, desconsidera-se o item (a) e começa-se do item (b).

 

11 – Por que não consigo mais visualizar a eleição na aplicação Divulga ou outra aplicação da Justiça Eleitoral?

Resposta: De acordo com Resolução-TSE 23.554/2017:

“Art. 161, § 1º: Os dados dos resultados das eleições estarão disponíveis em Centro de Dados provido pelo Tribunal Superior Eleitoral no período de 2 a 14 de outubro de 2016, no primeiro turno, e de 30 de outubro a 11 de novembro de 2016, no segundo turno.”
Após esse período, os arquivos contendo dados de resultado podem ser obtidos na página http://www.tse.jus.br/eleicoes/estatisticas/repositorio-de-dados-eleitorais, menu lateral esquerdo “Resultados”, menu superior “<ano de eleição>”. O link Boletim de Urna corresponde aos arquivos com dados de votação em cada urna.

 

12 – O que significa o campo data de carga dos BUs?

Resposta: A data de carga corresponde ao dia em que a urna foi carregada, isto é, quando foram importados dados de candidatos, eleitores e eleição para a urna, preparando a urna para ser utilizada na eleição. Dessa forma, a data de carga, sempre é antes do dia da eleição.
 

 

13 – O TSE disponibiliza os boletins de urna de todas as unidades federativas de forma completa ou por município ou por zona ou por seção eleitoral?

Resposta: O TSE disponibiliza os boletins de urna da eleição (1º e 2º turno se for o caso) por cada unidade federativa na página http://www.tse.jus.br/eleicoes/estatisticas/repositorio-de-dados-eleitorais, menu lateral esquerdo “Resultados”, menu superior “<ano de eleição>”, onde pode baixar arquivos com dados da eleição. O link Boletim de Urna corresponde aos arquivos com dados de votação em cada urna, esses dados podem ser utilizados para a obtenção do dado desejado.
 

 

14 – Qual o cronograma da disponibilização da zerésima e do início da divulgação de resultados?

Resposta: O primeiro e segundo turno da eleição seguem o mesmo padrão: os dados da Divulgação zerados estarão disponíveis até 12:00 de sábado; no domingo, dia da eleição, os resultados começarão a ser divulgados às 17:00 horas da respectiva UF (reservado o direito ao TRE de interromper a divulgação a qualquer momento).
 

 

15 – É erro quando o atributo obrigatório votoCandidato não consta no arquivo de resultado variável?

Resposta: Quando não existe o atributo (tag) votoCandidato no arquivo de resultado variável é considerado que o candidato está com zero votos.
 

 

16 – Existe algum formato mais amigável para a divulgação dos dados totalizados, como, por exemplo, em Excel?

Resposta: Os dados da divulgação de resultados disponibilizados pelo TSE estão apenas no formato texto. Veja a pergunta número treze para mais informações de como acessá-los.

 

17 – O código do município utilizado para a apuração de resultado é o mesmo código utilizado pelo IBGE?

O código do município não é o mesmo utilizado pelo IBGE, e sim um código interno do TSE.

 

18 – Os arquivos de resultado de dados fixos e variáveis estão disponíveis no mesmo arquivo compactado?

Os arquivos de resultado fixos e variáveis não estão disponíveis no mesmo arquivo compactado, e sim em arquivo separado, com seu respectivo arquivo de assinatura.

 

19 – Com relação aos arquivos de resultado de dados fixos e variáveis, há diferença de nomenclatura entre os arquivos originais (XML e certificado) e os compactados?

A nomenclatura dos arquivos originais e compactados é a mesma, sendo que a única diferença é a extensão, cujo valor do arquivo de resultado é XML, o de certificado é CER e o compactado é ZIP

 

20 – Na tag “VotoCandidato” no arquivo de resultado de dados variável, qual o comportamento dos campos “totalVotos” e “totalVotosApurados”?

Os campos “totalVotos” e “totalVotosApurados” na tag “VotoCandidato” são excludentes. O campo “totalVotosApurados” poderá ter um valor positivo, caso o candidato esteja em situação irregular e receba votos, enquanto o campo “totalVotos” terá o valor zero. Agora, se o candidato estiver em situação regular, o campo “totalVotos” terá valor positivo, caso ele receba votos, enquanto o campo “totalVotosApurados” terá o valor zero.

 

21 – No arquivo de resultado de dados fixo, há alguma informação sobre a vida política do candidato?

No arquivo de resultado de dados fixo, não há informações sobre a vida política do candidato, caso já foi proclamado alguma vez. Basicamente há o número, nome, sexo, data de nascimento e outras informações conforme detalhada na seção 4 do documento de arquivo de resultado de dados fixos. Detalhes do registro de candidatura do candidato podem ser consultadas no DivulgaCand.

 

22 – Há histórico de votos durante a divulgação parcial de resultados?

Durante a divulgação parcial de resultados não há histórico de votos, já que os arquivos de resultados de dados variável são sobrescritos a cada atualização.

 

23 – O que são os arquivos -w?

Os arquivos -w.js são arquivos de resultado Json com dados simplificados.

 

24 – Não encontro o arquivo de índice. O arquivo de índice não está em formato zip?

Os arquivos de índice não serão zipados. Estarão em formato .xml

 

25 - Qual campo devo utilizar para ordenar os candidatos?

 O campo “classificação” do elemento “VotoCandidato”, presente no arquivo de resultado de dados variáveis, pode ser utilizado para ordenar os candidatos.

 

26 - O campo matematicamenteDefinido foi removido? Qual a fórmula para calcular o matematicamente eleito?

Para esta eleição não teremos a informação de matematicamente definido e foi decidido também não fornecer a fórmula. Contudo fica a critério do parceiro fazer este cálculo.

 

27 - Fotos dos candidatos:

Para baixar as fotos dos candidatos é necessario montar a URL com o seq_cand do candidato que se encontra no arquivo de resultados consolidados para web, no caso de se usar JSON, ou no arquivos fixos de resultados fixos, no caso de se usar XML. Segue abaixo um exemplo de url para baixar fotos de um candidato da eleição 7555 no ambiente homologacaotre:

http://interessados.divulgacao.tse.jus.br/2018/divulgacao/homologacaotre/7555/fotos/br/280000731765.jpeg

Apresentação

 O Simulado da Divulgação é um evento de testes que consiste na geração e disponibilização de dados simulados de eleição, em formato XML e JSON, para que os parceiros possam por à prova suas soluções. Os testes serão realizados em três períodos: de 13 a 14; 18 a 21; e 25 a 27 de setembro de 2018. O horário será sempre das 10:00 as 12:00 e das 15:00 as 17:00.

 Segue abaixo as orientações para o simulado:

  • Os códigos de eleição para o simulado serão: 7555 (eleição federal) e 7557 (eleição estadual).
  • As UFs envolvidas no simulado são AC, PA, ES, PA, DF, SC, PR e BR.
  • A URL inicial de acesso aos dados para o simulado será: interessados.divulgacao.tse.jus.br
  • Assim, por exemplo, para baixar o arquivo ac-c0001-e007555-w.js a URL será: http://interessados.divulgacao.tse.jus.br/2018/divulgacao/homologacaotre/7555/dadosdivweb/ac/ac-c0001-e007555-w.js conforme a documentação.
  • É possível acompanhar e comparar a totalização pelos softwares da justiça eleitoral.
  • Na web temos o divulga.tse.jus.br/homologacaotre. Basta selecionar o ano (2018) e a eleição (Eleição Ordinária - 2018 - 7156 - 1º turno).
  • Também temos o software divulga desktop que pode ser baixado pelo link:
  • Para configurar o divulga desktop é preciso configurar um provedor conforme o exemplo: tutorial
  • Para simular a diferença de horário do Acre na primeira meia hora do simulado a divulgação para presidente fica suspensa.
Objetivos do Simulado de Divulgação de 18/Setembro:
 
No dia 18/setembro, o simulado de divulgação de resultados contará com as seguintes simulações:
·        Brasil: Simulação de não proclamação de eleito para o cargo de Presidente (candidato 27, com situação de Cassado com Recurso, terá seus votos anulados)
·        Acre: Simulação de não proclamação de eleito para o cargo de Governador (em razão de mais de 50% dos votos recebidos terem sido anulados)
·        Pará: Simulação de não proclamação de eleito para o cargo de Governador (em razão de o candidato 28, mais votado, estar Cancelado com Recurso)
·        Distrito Federal: Simulação de não proclamação de eleito para uma das vagas do cargo de Senador (o candidato mais votado, 300, estará Cancelado com Recurso)
·        Espírito Santo: Simulação de não proclamação de eleito para as duas vagas do cargo de Senador (os candidatos mais votados, 300 e 330, estarão Cancelados com Recurso)
·        Santa Catarina: Simulação de eleição de Governador resolvida em 1º Turno (o candidato 16, Deferido com Recurso, ganhará a eleição com mais de 50% dos votos)
·        Paraná: Simulação de eleição de Governador indo para 2º Turno (os candidatos 10 e 12, Deferidos, irão para 2º Turno)
 
Objetivos do Simulado de Divulgação de 19/Setembro:
 
No dia 19/setembro, o simulado de divulgação de resultados contará com as seguintes simulações:
·        Brasil: Simulação de eleição resolvida em 1T (com informação de eleito replicada para as bases regionais)
·        Acre: Simulação de ocorrência de duas seções eleitorais não instaladas e de ocorrência de voto de legenda para o cargo de  Deputado Estadual
·        Pará: Simulação de ocorrência de voto de legenda para o cargo de Deputado Federal
·        Distrito Federal: Simulação de ocorrência de voto de legenda para o cargo de Deputado Distrital
·        Espírito Santo: Simulação de ocorrência de duas seções eleitorais não apuradas
·        Santa Catarina: Simulação de ocorrência de duas seções eleitorais anuladas
·        Paraná: Simulação de ocorrência de duas seções eleitorais anuladas e apuradas em separado

Objetivos do Simulado de Divulgação de 20/Setembro:
 
No dia 20/setembro, o simulado de divulgação de resultados exercitará o mecanismo de bloqueio de divulgação de resultados. O TSE tem autonomia para bloquear a divulgação de resultados para o cargo de Presidente. Os TREs têm autonomia para bloquear a divulgação de resultados para os cargos estaduais. Para exercitar essa possibilidade, o período do teste será dividido em faixas de 15 minutos, onde ações serão tomadas, bloqueando/liberando a divulgação de determinadas unidades da federação, conforme descrito no esquema a seguir:

  • 00 minuto - Início do teste.
  • de 00 a 45 minutos - Simulação de bloqueio da divulgação de resultados de Presidente, e razão do fuso horário do Acre.
  • de 30 a 60 minutos - Simulação de bloqueio da divulgação de resultados de Presidente e de resultados estaduais de PA, ES e SC por determinação dos TREs.
  • de 75 a 105 minutos - Simulação de bloqueio da divulgação de resultados estaduais de PR, DF e AC por determinação dos TREs.
  • de 90 a 105 minutos - Simulação de bloqueio da divulgação de resultados de Presidente por determinação do TSE.
  • 120 minutos - Fim do teste.
Assim, de 0 a 30 minutos de decurso do teste, todas as UFs do teste, à exceção de AC, terão dados estaduais divulgáveis. De 30 a 60 minutos de decurso de teste, as UFs PA, ES e SC terão seus dados bloqueados; nesse ínterim, as UFs PR e DF terão dados divulgáveis. De 0 a 60 minutos de decurso do teste, não haverá divulgação do cargo de Presidente, nem na abrangência federal, nem nas abrangências estaduais. Novo bloqueio de divulgação de Presidente será simulado no intervalo 90’ a 105’. Também será simulado bloqueio das UFs PR, DF e AC no intervalo entre 75’ e 105’.


Objetivos do Simulado de Divulgação de 21/Setembro:
 
Em razão de problemas técnicos encontrados no simulado de 20/setembro, repetiremos os objetivos desse simulado no teste de divulgação de 21/09.
 
Assim, o simulado de divulgação de resultados exercitará o mecanismo de bloqueio de divulgação de resultados. O TSE tem autonomia para bloquear a divulgação de resultados para o cargo de Presidente. Os TREs têm autonomia para bloquear a divulgação de resultados para os cargos estaduais. Para exercitar essa possibilidade, o período do teste será dividido em faixas de 15 minutos, onde ações serão tomadas, bloqueando/liberando a divulgação de determinadas unidades da federação, conforme descrito no esquema a seguir:
 
  • 00 minuto - Início do teste.
  • de 00 a 45 minutos - Simulação de bloqueio da divulgação de resultados de Presidente, e razão do fuso horário do Acre.
  • de 30 a 60 minutos - Simulação de bloqueio da divulgação de resultados de Presidente e de resultados estaduais de PA, ES e SC por determinação dos TREs.
  • de 75 a 105 minutos - Simulação de bloqueio da divulgação de resultados estaduais de PR, DF e ACpor determinação dos TREs.
  • de 90 a 105 minutos - Simulação de bloqueio da divulgação de resultados de Presidente por determinação do TSE.
  • 120 minutos - Fim do teste.

Assim, de 0 a 30 minutos de decurso do teste, todas as UFs do teste, à exceção de AC, terão dados estaduais divulgáveis. De 30 a 60 minutos de decurso de teste, as UFs PA, ES e SC terão seus dados bloqueados; nesse ínterim, as UFs PR e DF terão dados divulgáveis. De 0 a 60 minutos de decurso do teste, não haverá divulgação do cargo de Presidente, nem na abrangência federal, nem nas abrangências estaduais. Novo bloqueio de divulgação de Presidente será simulado no intervalo 90’ a 105’. Também será simulado bloqueio das UFs PR, DF e AC no intervalo entre 75’ e 105’.
 
Em acréscimo à repetição dos objetivos de teste, serão incluídos no teste de 21/09, no período da tarde, vários cenários de substituição de candidatos, a saber:
 
  • Substituição de presidente: o candidato 40 - ANTONIO DE JESUS SILVA será substituído por falecimento.
  • Substituição de vice-presidente: o candidato 35 - JOSE ALVES será substituído por falecimento.
  • Substituição de senador em DF: o candidato 180 - JOSE ROMUALDO DE LIMA FILHO será substituído por falecimento.
  • Substituição de 1º suplente em DF: o candidato 200 - JOSE DE ARAUJO MACEDO será substituído por falecimento.
  • Substituição de 2º suplente em DF: o candidato 330 - GOMERCINDO PEREIRA DE ANCELMO será substituído por falecimento.
  • Substituição de governador em PA: o candidato 12 - FRANCISCO PINTO DE OLIVEIRA será substituído por falecimento.
  • Substituição de vice-governador em PA: o candidato 27 - AQUILINO MARIN será substituído por falecimento.

 

Os dados gerados para este simulado são oriundos de fontes de homologação e podem conter discrepâncias inerentes ao ambiente de desenvolvimento. Qualquer erro encontrado por favor informe a equipe pra correção pelo e-mail: divulgacao2018@tse.jus.br

 

Contato: divulgacao2018@tse.jus.br