Usina fotovoltaica do TSE será inaugurada nesta quinta-feira (23)

Previsão é de que ela gere uma economia de aproximadamente R$ 1 milhão por ano à Corte

Obra da usina fotovoltaica

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) inaugura nesta quinta-feira (23), às 11h, a usina minigeradora de energia fotovoltaica, que foi instalada no telhado do edifício Anexo do Tribunal. A previsão é que ela gere uma economia de aproximadamente R$ 1 milhão por ano à Corte. O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, participará da inauguração.

O TSE é o primeiro prédio do Judiciário em Brasília a utilizar a geração de energia com células fotovoltaicas. A instalação da usina atende à recomendação para adoção de práticas de sustentabilidade prevista nas Resoluções nº 201 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e nº 23.474/2016 e nº 23.505/2016 do TSE, sendo esta última a que instituiu o Plano de Logística Sustentável (PLS) do TSE.

A usina irá gerar cerca de 780 mil watts de energia produzida pela luz solar, proporcionando ao TSE uma economia anual de aproximadamente 20% no consumo energético. Ela irá operar com 3.080 módulos de 30 volts de energia cada um.

O TSE prevê que, em seis anos, os custos com a implantação da usina sejam pagos com a economia gerada. A vida útil de uma usina fotovoltaica é de 25 anos, em média.

As placas fotovoltaicas também devem provocar um efeito climatizador, que, consequentemente, contribuirá para a redução no uso do ar-condicionado no edifício Anexo, pois não mais haverá a incidência direta do sol na laje nua, o que diminuirá a temperatura ambiente do prédio.

IC/LC

Últimas notícias postadas

Recentes