TSE lamenta morte do desembargador Orlando Manso

Manso presidiu o Tribunal de Justiça e o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas

Sessão do TSE por videoconferência - 14.09.2021

Na abertura da sessão de julgamento desta terça-feira (14), o vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, em nome do Tribunal e da Justiça Eleitoral, registrou a manifestação de pesar dos ministros pelo falecimento do desembargador Orlando Manso, que presidiu o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL) e o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL).

O desembargador faleceu nesta segunda-feira (13), aos 88 anos, em Maceió. “À família de sua excelência, expressamos nossos votos de condolências pelo passamento que enluta toda a família dele, a Justiça alagoana e a Justiça Eleitoral”, disse Fachin.

Orlando Manso estava aposentado desde dezembro de 2012, quando completou 44 anos de magistratura em Alagoas, sendo 25 anos como desembargador. Em 1999, ele presidiu o TJ do estado e, em 2011, foi eleito presidente do TRE alagoano. Ele era casado com a desembargadora eleitoral substituta Maria Esther Cavalcanti Manso, que atualmente integra o Plenário do TRE de Alagoas.

O ministro Edson Fachin presidiu a sessão de julgamento desta terça-feira em razão da viagem do presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, à Rússia, onde atuará como observador convidado das eleições parlamentares e regionais da Federação Russa.

MM/EM, DM

Últimas notícias postadas

Recentes