CNJ premia 20 Tribunais Regionais Eleitorais com Selo Justiça em Números

Na tarde desta segunda-feira (5), durante o primeiro dia do 10º Encontro Nacional de Justiça, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) premiou dezenas de cortes brasileiras com o Selo Justiça em Números. A condecoração visa ao reconhecimento dos tribunais que investem na excelência da produção, gestão, organização e disseminação de suas informações administrativas e processuais. Entre as 73 instituições premiadas estão 20 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). 

Para a concessão do Selo Justiça em Números, o CNJ considera o encaminhamento adequado das informações por parte dos tribunais, como atenção aos prazos e à consistência dos dados, assim como o nível de informatização do órgão, uso de relatórios estatísticos para o planejamento estratégico e cumprimento de resoluções do Conselho alinhadas à gestão da informação. O Selo é entregue nas categorias Diamante, Ouro, Prata e Bronze.

 

 

Receberam o Selo na categoria Ouro os TREs das seguintes unidades da Federação: Ceará, Goiás, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins. Já na categoria Bronze, foram condecoradas as cortes regionais eleitorais do Acre, Amapá, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Paraná, Pernambuco e Rio de Janeiro.

“Estou honrado e feliz pelo reconhecimento do trabalho desenvolvido e parabenizo os juízes-membros, juízes eleitorais e servidores pelo empenho e dedicação, motivo para que, cada vez mais, nos empenhemos na busca pela melhoria da prestação jurisdicional”, disse o presidente do TRE-GO, desembargador Kisleu Dias Maciel Filho, acerca da premiação. 

Segundo a presidente do TRE de Tocantins, desembargadora Ângela Prudente, “este Selo reforça o nosso compromisso com a transparência e com a busca constante da prestação de serviços de excelência, à altura do nosso maior cliente, que é o eleitor. Fico muito feliz com esta significativa conquista, resultado de um trabalho conjunto de magistrados e servidores da Justiça Eleitoral tocantinense”.

Para o presidente da corte de Roraima, desembargador Mauro Campello, o trabalho incansável dos juízes e servidores foi imprescindível para alcançar o resultado. “Receber esse prêmio é o reconhecimento do CNJ de uma gestão planejada e estratégica voltada para atingir as metas do Conselho, além de ser o reflexo da dedicação dos juízes, servidores e demais atores da Justiça Eleitoral roraimense”, disse.

Na opinião da secretária da Assessoria de Planejamento da corte eleitoral gaúcha, Magda Stoll, o prêmio “significa o resultado de um trabalho realizado em conjunto com várias unidades, que se iniciou em dezembro de 2015 e que se materializa com o certificado, um reconhecimento da busca contínua do tribunal pela qualificação na gestão”.

Acesse aqui a relação das instituições premiadas.

LC/RC

Últimas notícias postadas

Recentes