Representante da UFRGS realiza inspeção dos códigos-fonte do sistema eletrônico de votação

Fases do processo eleitoral foram detalhadas por integrantes da Secretaria de Tecnologia da Informação do TSE

Código fonte - 06.10.2021

Um representante da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) estará no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até esta quarta-feira (23) para obter informações para a inspeção dos códigos-fonte da urna eletrônica e dos programas que integram o sistema eletrônico de votação que serão utilizados nas Eleições Gerais de 2022. Na manhã desta segunda (21), ele acompanhou uma apresentação de especialistas da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do TSE.

Na ocasião, o coordenador de Sistemas Eleitorais do TSE, José Melo, apresentou ao integrante da UFRGS uma visão geral do processo eleitoral, abrangendo a criação da urna eletrônica, a evolução do sistema eletrônico e a segurança do sistema, até a votação, a apuração e a totalização dos votos, bem como a divulgação dos resultados da eleição. A exposição geral sobre o sistema eletrônico brasileiro durou cerca de uma hora.

Em seguida, o chefe da Seção de Voto Informatizado da Corte, Rodrigo Coimbra, apresentou ao integrante da universidade o ecossistema da urna eletrônica, ao tratar das funcionalidades, da preparação do equipamento e da arquitetura do software, e ainda do processo de votação e apuração dos resultados.

O professor Jéferson Campos Nobre, que integra o Instituto de Informática da UFRGS, atuando na área de segurança cibernética, afirmou que o objetivo da universidade é colaborar com o TSE para a melhoria do processo eleitoral.

Inspeção dos códigos-fonte pela UFRS.

“A finalidade é trazer cada vez mais confiança a um processo que já é reconhecidamente confiável. Queremos colaborar com o TSE para que o sistema de votação eletrônico venha a ser compreendido por um número maior de pessoas”, disse o professor. Ele informou que a Universidade espera disseminar essa colaboração de maneira pública, na forma de um documento para a sociedade.

Para o coordenador José de Melo, as visitas ao Tribunal de representantes de instituições para a inspeção dos códigos-fonte dos sistemas eleitorais são muito importantes. “Essas pessoas é que podem avaliar o trabalho feito, verificar se existe alguma falha e nos informar para que a gente possa, eventualmente, progredir e melhorar continuamente o processo. Esse é um objetivo da Justiça Eleitoral: de cada vez ser mais transparente e se abrir mais para a comunidade científica”, ressaltou.

Outras apresentações e inspeção

A visita do representante da UFRGS prosseguirá à tarde com apresentações do chefe da Seção de Totalização e Divulgação de Resultados do TSE, Alberto Cavalcante, e do coordenador de Tecnologia Eleitoral do Tribunal, Rafael Azevedo, que falará sobre as barreiras de segurança do hardware da urna, entre outros pontos. Logo após, o professor da universidade fará uma visita ao Espaço Multiuso, na sede do Tribunal.

A partir das informações coletadas nesta segunda-feira, o professor fará, das 9h às 18h desta terça e quarta-feira (22 e 23), no Espaço Multiúso do Tribunal, a inspeção dos códigos-fonte dos sistemas eleitorais que serão utilizados nas eleições de outubro.

Abertura dos códigos

A abertura dos códigos-fonte da urna eletrônica e de todos os programas do sistema eletrônico de votação reforça, ainda mais, a transparência do processo eleitoral e é um evento obrigatório realizado pelo TSE antes de cada pleito. Para as Eleições de 2022, o Tribunal promoveu a abertura dos códigos no começo de outubro passado, portanto, um ano antes das eleições.

Os códigos-fonte podem ser inspecionados por representantes técnicos dos partidos políticos, do Ministério Público, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), das Forças Armadas, da Polícia Federal e de universidades, entre outras instituições.

EM/LC, DM

icone mapa
Setor de Administração Federal Sul (SAFS)
Quadra 7, Lotes 1/2, Brasília/DF - 70095-901,
Tribunal Superior EleitoralTel.:(61) 3030-7000

Icone horário de funcionamento dos protocolos

Funcionamento dos protocolos administrativo e judiciário : segunda a sexta, das 11h às 19h. 

Horário de funcionamento de outros serviços e mais informações

Acesso rápido