Série Desvendando a Urna: sistema eletrônico de votação permite a recontagem de votos?

Sequência de reportagens produzidas pela Comunicação do TSE traz a explicação dessa e de outras informações falsas que circulam na internet

Desvendando a Urna 6 - 13.10.2020

O sistema eletrônico de votação permite a recontagem de votos? Sim. A recontagem é possível por meio do Registro Digital do Voto, uma tabela digital, na qual são armazenados todos os votos à medida que são digitados no teclado da urna.

Esses dados são gravados de maneira aleatória, justamente para que não venham a revelar a ordem dos votantes na seção eleitoral. Isso evita a possibilidade de se vincular o eleitor na fila da seção ao seu respectivo voto.

No final da votação, essa planilha é assinada pela urna eletrônica, por meio de seu certificado digital, sendo, posteriormente, disponibilizada para os partidos políticos ou para qualquer entidade que a requerer.

De posse do documento, é possível realizar não somente a recontagem dos votos como também a apuração e a totalização, independentemente dos procedimentos oficiais por parte da Justiça Eleitoral.

Série

O conteúdo da série "Desvendando a Urna” também pode ser conferido no TikTok e nas redes sociais do Tribunal.

A última reportagem da série vai ao ar na próxima terça-feira (3) e desmitificará a afirmação de que somente o Brasil utiliza a urna eletrônica.

RC/LC, DM

Últimas notícias postadas

Recentes