Programa do TSE contra desinformação é finalista do Prêmio Innovare

Cerimônia que anunciará os vencedores da 18ª edição deve ser realizada no dia 7 de dezembro

Fato ou Boato.

O “Programa de enfrentamento à desinformação nas eleições”, idealizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para combater fake news e fortalecer a credibilidade da Justiça Eleitoral é um dos finalistas da 18°edição do Prêmio Innovare.

Os vencedores das oito categorias, escolhidos pela comissão julgadora, devem ser anunciados em cerimônia no Supremo Tribunal Federal (STF), marcada para o dia 7 de dezembro. Neste ano, o tema do prêmio é “Defesa da igualdade e diversidade”.

Desinformação

A iniciativa do TSE concorre na categoria Tribunal e se destaca pelo objetivo de garantir que os eleitores possam exercer o direito de voto de forma consciente e informada. A abordagem multissetorial e sistêmica da desinformação tornou o Programa, implementado nas Eleições 2020, o maior e mais inovador projeto de combate às fake news criado por organismo eleitoral no mundo. Para a concretização, conta com a contribuição de mais de 60 organizações, que executam ações concretas para minimizar os impactos da desinformação nas eleições, incluindo parcerias com instituições de checagem e mídias sociais, além da sociedade civil.

O Programa também conta com um grupo gestor, criado pela Presidência do TSE, com o objetivo de buscar soluções assertivas para manter o eleitorado esclarecido e bem informado. Clique aqui e saiba mais.

Diante da importância do assunto e por ter característica atemporal, a Portaria TSE 510/2021, tornou a ação permanente.

A premiação

O Prêmio Innovare tem como objetivo identificar, divulgar e difundir práticas que contribuem para o aprimoramento da Justiça no Brasil. Anualmente, são escolhidos projetos para o Prêmio Destaque e para as categorias: CNJ/Tecnologia, Tribunal, Juiz, Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia, e Justiça e Cidadania.

É realizado pelo Instituto Innovare, com o apoio de instituições parceiras, como Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos (Anadep), Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Conselho Federal da OAB, Associação Nacional dos Procuradores de República (ANPR), Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Segurança Pública, e o Grupo Globo.

AL/CM, DM

Últimas notícias postadas

Recentes