TPS 2019: prazo para investigadores requisitarem passagens e diárias começa nesta terça (12)

Teste Público de Segurança do Sistema Eletrônico de Votação ocorrerá de 25 a 29 de novembro, na sede do TSE, em Brasília

O objetivo é tentar identificar qualquer possibilidade de vulnerabilidade do sistema eletrônico de votação

Começa nesta terça-feira (12) o prazo para que os investigadores selecionados para o Teste Público de Segurança (TPS) 2019 do Sistema Eletrônico de Votação requisitem passagens e diárias para o deslocamento e a permanência em Brasília durante o período do teste. O prazo para a requisição termina no dia 20 de novembro.

Os testes ocorrerão de 25 a 29 de novembro, na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quando três investigadores individuais e cinco grupos executarão 13 planos de ataque aos componentes internos e externos da urna eletrônica.

Os resultados preliminares do TPS 2019 serão divulgados no dia 29 de novembro e, no dia 10 de dezembro, será divulgado o resultado final. Caso sejam apontadas vulnerabilidades a serem corrigidas no sistema eletrônico de votação, será realizada uma nova rodada de testes, de 27 a 29 de abril de 2020, para a confirmação das soluções implementadas, com a participação dos investigadores que as tiverem sugerido.

O TPS

Esta é a quinta edição do TPS, realizado desde 2009 pela Justiça Eleitoral, com o objetivo de identificar vulnerabilidades relacionadas à violação da integridade ou do anonimato dos votos de uma eleição. O teste fortalece a confiabilidade, a transparência e a segurança da captação e da apuração dos votos, além de propiciar melhorias constantes no processo eleitoral.

Primeiro em todo o mundo a fazer esse tipo de teste, o TSE abre os sistemas eleitorais para que investigadores tentem quebrar as barreiras de segurança do processo de votação. Ao abrir os sistemas para inspeção e para testes diversos, a Justiça Eleitoral busca o aprimoramento dos mecanismos de segurança do software e do hardware, contando com a visão e com a experiência de outros órgãos públicos, de estudiosos e dos cidadãos em geral.

Durante os testes, os investigadores têm acesso aos componentes internos e externos do sistema eletrônico de votação, previamente lacrados em cerimônia pública, incluindo o hardware da urna e seus softwares embarcados.

Mais informações na página do TPS 2019 na internet.

MC/LC, DM

Últimas notícias postadas

Recentes