Nos 15 anos do YouTube, canal da Justiça Eleitoral contabiliza quase 90 mil inscritos

Criada pelo TSE em julho de 2010, ferramenta busca aproximar ainda mais a JE dos cidadãos e conta com mais de 20 milhões de visualizações

Lançado em fevereiro de 2005, nos Estados Unidos, para estimular o compartilhamento de vídeos na rede mundial de computadores e a interação com seus autores por meio de comentários, o YouTube ultrapassou fronteiras e conquistou o mundo. Em 15 anos de atividade, completados nesta sexta-feira (14), a plataforma contabiliza mais de 2 bilhões de usuários de 80 idiomas diferentes, espalhados por mais de 100 países. Acompanhando a tendência mundial, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) criou, em julho de 2010, o canal oficial da Justiça Eleitoral no YouTube, que hoje conta com quase 90 mil inscritos.

O YouTube chegou ao Brasil em junho de 2007, com a versão em português. Três anos depois, o TSE aderiu à plataforma de compartilhamento de vídeos, com o objetivo de aproximar ainda mais a Justiça Eleitoral dos cidadãos. A ferramenta também potencializou o princípio constitucional da publicidade, facilitando ainda mais o acesso às decisões e às atividades relevantes do Tribunal.

Os quase 90 mil inscritos no canal da JE no YouTube podem acompanhar ao vivo as sessões plenárias da Corte Eleitoral e assistir às reportagens e séries produzidas pela equipe de jornalismo do TSE, além de acessar conteúdos digitais exclusivos separados por playlists, como os programas Conexão Eleitoral, Decisões, JE na Mão e Momento Eleitoral.

“Desde 2018, o YouTube da Justiça Eleitoral tem passado por uma série de mudanças. Passou de 29 mil inscritos em janeiro de 2018 para 89 mil em fevereiro de 2020, o que representa um crescimento de mais de 200%. Hoje, os inscritos no canal têm acesso aos materiais produzidos pela TV TSE em primeira mão, além de conteúdos exclusivos. Tudo separado por playlists e fácil de achar”, destaca a coordenadora do Núcleo de Rádio e TV do Tribunal.

O Canal da JE no YouTube também é uma importante ferramenta de enfrentamento da desinformação no âmbito do processo eleitoral brasileiro. O programa Minuto da Checagem, por exemplo, explica aos eleitores a importância de verificar, antes de compartilhar, a veracidade das informações recebidas ou acessadas em redes sociais, aplicativos de celular e sites.

Inscreva-se no canal da Justiça Eleitoral no YouTube e tenha acesso ilimitado às sessões de julgamentos, às reportagens especiais, aos documentários, às campanhas institucionais, aos programas e às coberturas de eventos promovidos pela Corte Eleitoral. O endereço é www.youtube.com/justicaeleitoral.

Siga também o TSE no Instagram (@tsejus), no Facebook (@TSEJus) e no Twitter (@tsejusbr).

MC/LC, DM

Últimas notícias postadas

Recentes