Fachin manifesta pesar pela morte do ex-presidente do TSE Célio Borja

Além de magistrado e professor, ele teve forte participação no Poder Legislativo, tendo exercido ainda o cargo de ministro da Justiça

Foto: Antonio Augusto/Secom/TSE - Sessão do TSE - 28.06.2022

Na abertura da sessão plenária do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desta terça-feira (28), o presidente da Corte, ministro Edson Fachin, em nome do Colegiado, manifestou nota de pesar pela morte do ex-presidente da Casa e ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) Célio Borja, ocorrida nesta segunda-feira (27).

Fachin ressaltou as qualidades do ex-ministro, formado pela Faculdade de Direito da atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), em 1951. Célio Borja foi nomeado para o STF e atuou como magistrado daquele Tribunal entre 1986 e 1992. Também integrou o TSE, exercendo a Presidência da Corte Eleitoral de maio de 1991 a março de 1992.

“Ocupou a honrosa cadeira de presidente desta Corte e contribuiu de forma relevante para a construção e o fortalecimento da democracia brasileira. Prestamos nossa solidariedade à sua esposa e a todos os seus familiares e amigos por essa irreparável perda”, afirmou Fachin.

Ao sair da Suprema Corte, em 1992, Borja assumiu o cargo de ministro da Justiça. Além disso, atuou como deputado estadual por um mandato e como deputado federal por três, pelos partidos Arena e PDS, tendo sido presidente da Câmara entre 1975 e 1976.

TP/LC

icone mapa
Setor de Administração Federal Sul (SAFS)
Quadra 7, Lotes 1/2, Brasília/DF - 70095-901,
Tribunal Superior EleitoralTel.:(61) 3030-7000

Icone horário de funcionamento dos protocolos

Funcionamento dos protocolos administrativo e judiciário : segunda a sexta, das 11h às 19h. 

Horário de funcionamento de outros serviços e mais informações

Acesso rápido