Até o dia 22, participantes do TPS 2021 podem inspecionar códigos-fonte do sistema eletrônico de votação

Pré-inscritos no evento podem esmiuçar o sistema em busca de vulnerabilidades, para, assim, contribuir com a segurança e a transparência das próximas eleições

Ministério Público Federal testa o código fonte  do sistema eletrônico da Urna.

Os pré-inscritos para participar da sexta edição do Teste Público de Segurança (TPS 2021) estão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) esta semana para inspecionar os códigos-fonte da urna eletrônica e do sistema eletrônico de votação. Até o dia 22 de outubro, os participantes poderão analisar o conjunto de arquivos de texto em linguagem de programação que contém todas as instruções que devem ser executadas para colher, armazenar, contabilizar, transmitir e totalizar os votos das Eleições Gerais de 2022. Nesta segunda-feira (11), eles acompanharam a cerimônia de assinatura dos programas, que, a partir de agora, não poderão mais ser alterados.

Na fase de pré-inscrição, o TSE recebeu 39 pedidos de investigadores interessados em esmiuçar o sistema eletrônico de votação em busca de vulnerabilidades, para, assim, contribuir para a segurança e a transparência das próximas eleições. Foram registradas pré-inscrições de sete grupos e de 16 investigadores individuais, que até o dia 25 de outubro poderão apresentar os planos de ataque que pretendem executar durante o TPS 2021.

Para Rodrigo Coimbra, chefe da Seção de Voto Informatizado (Sevin) do TSE, a expectativa é que os investigadores comecem a ter um conhecimento sobre os sistemas eleitorais e seu funcionamento, de modo que eles sejam capazes de elaborar planos de teste. “O trabalho ainda está bem no início. No primeiro dia, os investigadores têm muita informação pra assimilar e ainda estão se ambientando na estrutura montada pelo TSE”, explica.

Expectativas

A servidora pública Lorenna Rodrigues Tedezine é uma das pré-inscritas. Embora não seja da área de Tecnologia da Informação, ela se dedica ao estudo da matéria com o intuito de simplificar a linguagem técnica para o público leigo, especialmente alunos do ensino médio da rede pública. Para ela, a iniciativa do TSE em realizar o TPS é louvável e contribui muito para a transparência do processo eleitoral do ano que vem.

Outro investigador, Rangeu Galvão da Silva, que é técnico de urnas eletrônicas, acredita que as informações que estão sendo disponibilizadas a partir de hoje o ajudarão a elaborar um plano de ataque. “Foi apresentada toda a parte de hardware e software. Como um se comunica com o outro, acredito que eu vou conseguir tirar alguma coisa disso”, planeja.

Sobre as especulações a respeito de supostas falhas do sistema eletrônico de votação, Rangeu disse acreditar que o TPS serve para esclarecer os fatos para a sociedade. “Grande parte da população não sabe, não conhece e não entende como é que funciona o processo eleitoral, a informatização, a totalização dos votos. Por isso, acabam falando sem conhecimento”, pondera, enquanto considera desafiadora a missão que pretende cumprir.

Presença feminina

O TPS 2021 recebeu a pré-inscrição de um grupo composto majoritariamente por investigadoras do sexo feminino: são quatro mulheres e apenas um homem. Isso nunca aconteceu nas cinco edições anteriores do evento. Composto por juristas da área do Direito Eleitoral, o grupo se propôs a estudar e conhecer de perto o sistema eletrônico de votação.

Para Tatiana dos Santos Gomes Franca, representante da equipe, o fato de os seus colegas não serem da área de TI contribui com um novo olhar para o TPS, sobretudo no que diz respeito à segurança jurídica. “A partir do aprendizado, como pessoas comuns do povo e da sociedade civil, tentaremos participar de forma mais efetiva. Será desafiador. Toda experiência nova é importante”, diz. Segundo a advogada, só se pode falar daquilo que se conhece. Então, para ela, o TPS 2021 é uma oportunidade muito boa para tornar o sistema de votação mais acessível para a sociedade.

TPS

Este ano, o TPS será realizado de 22 a 26 de novembro. Os investigadores pré-inscritos têm até o dia 25 de outubro para encaminharem seus planos de ataque. De acordo com o calendário do evento, a publicação das inscrições aprovadas ocorrerá em 26 de outubro, data em que começa o prazo para envio de recursos referentes a essa fase, até o dia 29 do mesmo mês.

No dia 5 de novembro, haverá o sorteio público para a seleção de inscrições e a publicação da lista de contemplados. Até o dia 8, poderão ser apresentados os recursos relacionados. Os resultados estarão disponíveis no dia 9 de novembro.

RG/LC, DM

Últimas notícias postadas

Recentes